Viva Rio no Haiti

O Viva Rio está no Haiti desde 2004. Convidado pela ONU, apoiou as equipes de resgate e a população durante o terremoto em 2010, e continua até hoje no país caribenho, com projetos sociais, ambientais e culturais.

Centro Kay Nou

Nossa sede no Haiti desde 2007, Kay Nou significa “nossa casa” em crioulo haitiano. O centro comunitário promove paz e inclusão social de jovens através de eventos culturais e esportivos. O Gingando Pela Paz oferece capoeira e o Aochan Creole, dança folclórica. O centro ainda tem cursos técnicos de engenharia civil, aulas de pintura e música.

Centro R. Louis Roy

O Viva Rio construiu o centro de capacitação R. Louis Roy no Haiti com ajuda da organização norueguesa Build Aid e em parceria com o Conselho da Côte Arcadins e Eco-Institute Brasil Regional. No local, homens e mulheres recebem treinamento na área de hotelaria e turismo.  A ideia é estimular o uso de recursos locais e melhorar a taxa de emprego na comunidade.

O VIVA RIO ATUA EM PARCERIA COM A ONG TREES FOR THE FUTURE NO CULTIVO DE MUDAS E REPLANTIO DE ÁRVORES NAS REGIÕES DE BEL AIR, BON REPOS E ARCAHAIE.

JÁ FORAM PLANTADAS MAIS DE 300 MIL ÁRVORES DESDE 2010.

Biodigestores

Os biodigestores são equipamento que, ligados a banheiros públicos, reduzem em até 70% o lodo e decompõe 85% das bactérias do esgoto sem exigir uso de produtos químicos. O que resta serve de adubo para áreas agrícolas ao redor. A substância química produzida pelo gás digestor é utilizado por escolas vizinhas, cozinhas comunitárias e famílias. Mais de 90 foram instalados no Haiti e outros estão em construção.

Ilha Verde

A Zile Vèt,  Ilha Verde em português, é um local de conversão de resíduos sólidos em produtos para serem comercializados. O espaço, em Cité Soleil, faz reciclagem de detritos atrelada à formação de microempresas que usam o valor agregado do lixo como fonte de renda. Um dos maiores sucessos do projeto foi a limpeza do canal Rockefeller, que atravessa a capital haitiana e havia se tornado uma grande lixeira a céu aberto.