Pérolas Negras apresenta elenco que vai disputar a Série C do Carioca

A Academia Pérolas Negras apresentou, em Paty do Alferes, o time que vai disputar a Série C do Campeonato Carioca de Futebol. A equipe tem 39 atletas, sendo 15 refugiados haitianos e 24 brasileiros, dos quais dois são da região sul do Rio de Janeiro, onde fica a academia. É a primeira vez que o clube, criado para gerar impacto social através do esporte, chega a disputar uma competição de futebol profissional.

Sobre o Pérolas Negras

“É um sonho que vira realidade em capítulos. Aproveitamos a popularidade do futebol de rua no Haiti como força integradora e tivemos a ideia de dar qualidade e organização para os talentos que encontramos”, disse Rubem César Fernandes, Diretor do Viva Rio. “Hoje somos uma escola formadora e buscamos replicar a experiência haitiana com refugiados no Oriente Médio. Futebol é escola de resolução pacífica, de democracia, e queremos plantar essa raiz lá também.”

 

O evento em Paty do Alferes teve a presença da população, de parceiros locais e do prefeito do município, Juninho Bernardes, que reforçou o comprometimento da prefeitura em levar uma parceria com a Academia para as escolas públicas da região. “O programa não é apenas esportivo, é também social. Hoje é o primeiro passo de uma história muito bonita. Tenho muito orgulho de ter os Pérolas Negras aqui em Paty”, disse Juninho.

Os jogadores também apresentaram um dos novos uniforme do time, com desenhos sagrados em creole haitiano que representam ataque, coração e defesa. Esses grafismos se chamam Veve – que significa literalmente as pinturas feitas no chão em cerimônias religiosas, mas também quer dizer um drible perfeito, um “desenho no chão”.

 

Postado em Notícias na tag , , .