Mortes oficiais no Haiti são metade do divulgado

Embora dramáticas, as informações oficiais sobre a situação do Haiti após a passagem do furacão Matthew são menos graves que os levantamentos divulgados até então. Até o dia 10 de outubro, foram registrados  473 mortos e 1.410.774 é a população que necessita urgentemente de ajuda humanitária. Agências internacionais avaliaram que ocorreram mais de mil mortes no país. Segundo levantamento do Sistema Nacional de Gestão de Riscos e Desastres do  Mistério do Interior e das Coletividades Territoriais do Haiti, pelo menos 120 mil famílias tiveram suas casas destruídas ou abaladas pelo evento climático; há 75 desaparecidos, 339 feridos e mais de 175.500 refugiados em abrigos.

É de 1.410.774 a população que necessita de urgente ajuda humanitária no pais | Foto: EBC

Já foi verificado um aumento dos casos suspeitos de cólera sobretudo no sul do país, onde estava localizado o olho do furacão. As autoridades sanitárias estão providenciando campanhas de vacinação com o suporte da Fundação Bill Gates. Onze dos 33 hospitais localizados no sul do país foram parcialmente destruídos. Dos 212 centros de tratamento de diarreia aguda, 34 foram afetados.

Artigos como água potável, pastilhas purificadoras de água, kits de higiene, kits para bebês, cobertores, material de construção e material escolar são as doações mais urgentes de que necessitam as vítimas do furacão que atingiu o país no dia 4 de outubro. O Viva Rio está entre as organizações que criaram campanhas para ajudar a minorar o sofrimento do povo haitiano.

(Texto: Celina Côrtes| Imagens: EBC)

 

Postado em Notícias na tag .