Unidades da CAP 3.1 e Viva Rio promovem “Mamaço” para incentivar o aleitamento materno

As unidades de saúde da Coordenadoria de Saúde da Área Programática 3.1 (CAP 3.1), que compreende parte dos bairros da Zona Norte do Rio de Janeiro, o Viva Rio e a Secretaria Municipal de Saúde se preparam para realizar a quinta edição do Mamaço em celebração ao “Agosto dourado”, mês dedicado ao incentivo à amamentação. O evento acontecerá no dia 25 de agosto, às 9h, na Igreja da Penha, e reunirá mães e bebês para amamentar em público e mostrar a importância do aleitamento. Com palestras informativas, massagem shantala para os bebês, apresentações de teatro, músicas e distribuições de brindes para as mães, a organização espera cerca de 2 mil pessoas.

Entre os benefícios da amamentação exclusiva até os 6 meses está o poder de nutrição do leite materno, o aumento de anticorpos, a melhora da estrutura emocional por conta do vínculo com a mãe, a prevenção de alergias, anemia e infecções respiratórias. Além disso, a amamentação até uma hora após o nascimento protege o bebê de infecções e reduz a mortalidade infantil, segundo a Organização Mundial da Saúde. Já para a mãe, a amamentação reduz a depressão pós-parto, diminui a incidência de câncer e osteoporose e reduz as medidas de cintura e abdômen.

Última edição reuniu cerca de 1.500 pessoas

“Trabalhamos o aleitamento em 17 unidades e desde o ano passado resolvemos reunir todas as unidades e organizar uma ação conjunta no mamaço. A gente treina em média 600 profissionais por ano, desde porteiros, enfermeiros, médicos, todo mundo é treinado para saber lidar e informar sobre o aleitamento materno. Esse encontro no dia 25 será em comemoração à Semana Mundial de Amamentação e vai reunir todos esses profissionais e mães” afirmou Zilda Santos, assessora técnica da Saúde Materna e Infantil da CAP. 3.1 e coordenadora de Aleitamento.

A CAP 3.1 tem mostrado comprometimento com a coleta de leite humano. Em todas as clínicas da área, além do treinamento sobre a amamentação, os profissionais também ajudam a arrecadar leite e doar para mães que precisam. Com isso, a CAP consegue suprir 95% da falta de leite para os bebês da Zona Norte.

A expectativa do evento é aumentar o número de mães que amamentam e compartilhar conhecimentos com as mulheres. No ano passado o evento recebeu cerca de 1.500 pessoas.

Postado em Destaque, Notícias na tag , , , .