Viva Rio promove caravana de doação de sangue

Nestas terça-feira (13) e quarta-feira (14), o Voluntariado do Viva Rio realiza na sede da instituição uma Caravana de Doação de Sangue, cujo objetivo é arrecadar por dia 120 bolsas de sangue, de 450 ml, para regular os estoques do Hemorio. “No Rio, 1,8 da população é doadora, mas precisaríamos de 5% para não faltar sangue nos hospitais”, contabilizou a médica de coleta externa do Hemorio, Carolina Godoy.

Sob a inspiração do seriado americano Dexter – expert em medicina legal e em análise de sangue que se torna um serial killer – foram montadas unidades de coleta no Salão Pablo e Ana, no segundo piso da Viva Rio, na Glória, das 9h às 14h. Embora direcionada aos funcionários do Viva Rio, a caravana é aberta a todos os moradores do bairro e demais interessados em fazer este tipo de doação. “Na prática, cada bolsa dessas pode ser multiplicada por três, devido aos componentes do sangue. O plasma é útil para a cicatrização; a hemoglobina, para anemia, e as plaquetas não apenas evitam hemorragias como atuam na regeneração dos tecidos”, informa Cibele Dias, coordenadora do Voluntariado do Viva Rio.

Entre os 20 Jovens Aprendizes – participantes do programa do Viva Rio de inserção de jovens e adolescentes no mercado de trabalho – que participaram da caravana, estava Sarah Vilela, carioca de 19 anos. “Costumo doar e sempre que faço isso posto uma foto no Facebook, para incentivar as pessoas. Não dói, me acostumei”, disse.

A bióloga Cristiane Gomes Silveira, que trabalha no Socioambiental do Viva Rio, é outra assídua nas campanhas. “Até perdi a conta de quantas vezes já doei, sou uma doadora de carteirinha”, brinca. “É rápido, não dói e a gente até se acostuma. Parece que o corpo passa a pedir”, especula.

Os doadores precisam atender aos seguintes requisitos: estar bem de saúde; ter idade entre 18 e 69 anos; portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho certificado de reservista ou carteira do conselho profissional); pesar mais de 50kg; não estar em jejum; não ter ingerido alimentos gordurosos; não estar gripado, com febre ou outro sinal de doença infecciosa; não ter lesão de pele que apresente sangramento; não ter ingerido álcool ou drogas nas últimas 24 horas; não ter tido hepatite após os 10 anos de idade e não ter múltiplos parceiros sexuais. Mulheres grávidas ou amamentando não podem doar sangue.

(Texto: Celina Côrtes| Fotos: Lucas Almeida)

 

Postado em Notícias na tag .