Viva Rio lança novo projeto no Haiti: Martissant sem Violência

No mês de agosto, o Viva Rio lançou um novo projeto no Haiti: Martissant sans vyolans (Martissant sem Violência). A iniciativa foi inspirada em outros projetos de redução de violência comunitária e pacificação desenvolvidos pelo Viva Rio e a ONU em áreas como Bel Air e Cité Soleil, também em Porto Príncipe. O Martissant sans vyolans é fruto de parceria com a Unidade de Policiamento Comunitário da Polícia Nacional Haitiana (PNH) e a Missão das Nações Unidas de Apoio à Justiça no Haiti (MINUJUSTH).

Evento de lançamento reuniu líderes comunitários, representantes da PNH, ONU e Viva Rio

No último ano, a região de Martissant tem sofrido com a escalada da violência. Episódios como a operação da PNH que feriu civis e policiais, o assassinato brutal de um jornalista e o aumento dos conflitos entre grupos armados locais são alguns dos motivos por trás de tal recrudescimento. Soma-se a isso a vulnerabilidade social da região, que carece de investimentos na saúde, emprego, educação, lazer e cultura.

Com a missão de desenvolver uma solução permanente para este desafio, a PNH, a ONU e o Viva Rio irão trabalhar juntos no desenvolvimento de iniciativas inovadoras para a pacificação da área. O projeto será realizado ao longo de dez meses e envolverá a polícia, líderes comunitários e as baz armadas.

A primeira reunião com líderes comunitários da região de Martissant foi realizada em agosto

Os principais objetivos do Martissant sem Violência são reduzir e prevenir a violência com foco no diálogo, articulação e geração de oportunidades sociais e econômicas; envolver os membros da comunidade nos processos decisórios em temas de segurança e construção da paz; e promover a geração de renda e reintegração de jovens e membros da comunidade em situação de risco.

 

Viva Rio promove cultura da paz e inclusão social no Haiti há 14 anos

Desde a sua fundação, o Viva Rio desenvolveu e consolidou programas que inspiraram políticas públicas adotadas por governos, empresas e outras organizações da sociedade civil. Por sua expertise na prevenção e redução de violência em territórios de alta vulnerabilidade social, o Viva Rio foi convidado pela ONU a compartilhar sua metodologia no Haiti em 2004.

Quatro anos depois, o Viva Rio inaugurou a sua única sede fora do Brasil em Bel Air, a Kay Nou, que significa “nossa casa” em créole haitiano. Desde então, dezenas de programas multidisciplinares com foco na redução da violência, reabilitação urbana e o desenvolvimento local foram realizados. Os projetos são construídos de modo colaborativo, com a articulação de uma extensa e complexa rede de parceiros haitianos.

 

Postado em Notícias na tag , , .