Reunião avalia gestão do Hospital Ronaldo Gazolla

Após cinco meses de atividade, a nova gestão do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla trouxe benefícios à comunidade local, melhorando a qualidade dos serviços oferecidos e permitindo uma maior aproximação dos profissionais de saúde com os pacientes. Segundo dados da Ouvidoria do Viva Rio, o índice de satisfação dos usuários no período ultrapassou 80%.

2016_06_16_Apresentação_Relatório_Ronal_Gazola_006

Ana Schneider acredita que houve uma aproximação com a comunidade local.| Foto:Paulo Barros

A integração do hospital com a rede de saúde local foi o ponto principal da nova gestão, segundo Ana Schneidder, coordenadora de saúde e assistente social do Viva Rio. “Buscamos melhorar e humanizar o atendimento dos profissionais de saúde, gerindo com muita transparência, usando do diálogo e aproximando a unidade de saúde da comunidade que mora aqui no entorno”, completa a coordenadora.

Além das melhorias, outras informações a respeito da unidade de saúde foram discutidas na quarta-feira (15), em uma reunião no auditório do próprio Hospital, em Acari, onde o diretor- geral, José Perrota, fez uma avaliação da gestão do Viva Rio em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) no local.

Diretor-geral faz balanço das atividades realizadas.|Foto: Paulo Barros

Diretor-geral faz balanço das atividades realizadas.|Foto: Paulo Barros

O diretor apresentou um relatório das atividades dos meses de janeiro a maio de 2016, fazendo um balanço dos atendimentos, das especialidades oferecidas, dos desafios dos diversos setores do hospital, como os ambulatórios e a maternidade. Também foram avaliados o índice de satisfação dos usuários, as críticas, os indicadores dos custos, apresentação das metas propostas em diferentes segmentos e os resultados alcançados. Além disso, novos objetivos e estratégias foram estipulados para os próximos meses.

2016_06_16_Apresentação_Relatório_Ronal_Gazola_003

Ana Lúcia Eiras considerou a reunião um marco na gestão da saúde pública.|Foto:Paulo Barros

Ana Lúcia Eiras, Superintendente de Urgência e Emergência da SMS, afirmou que a reunião foi um marco por representar algo inovador no âmbito de saúde pública, pois mostrou com transparência um balanço com os acertos do hospital, as reclamações mais comuns por parte dos usuários e sobre o orçamento envolvido no funcionamento da instituição de saúde no período.

Segundo o diretor-geral José Perrota, , a situação do hospital no início da gestão era muito deficitária, com falta de equipamentos adequados e grandes dificuldades para reestruturar a área de recursos humanos. Em pouco tempo, com o engajamento de toda a equipe, o hospital voltou a funcionar plenamente. O diretor acredita ser fundamental “oferecer um bom ambiente de trabalho que possibilite um bom rendimento dos funcionários”, e agradeceu a todos os profissionais do hospital e do Viva Rio que participaram da reunião, enfatizando que as conquistas obtidas e o pleno funcionamento atual da Casa são fruto do trabalho de toda a equipe.

(Texto: Deborah Athila| Fotos: Paulo Barros)

Postado em Notícias na tag .