Plataforma digital que une fé e boas ações é lançada

Construir de forma conjunta uma rede de boas ações que mostre para a sociedade que o universo evangélico vai além da imagem conservadora a qual ele tem sido associado: esse é o objetivo da Plataforma Entre.Nós, lançada na terça-feira (24), no Instituto Central do Povo. O projeto, que está mapeando e divulgando as ações sociais criadas por pessoas ou igrejas evangélicas atuantes na promoção da justiça social e da cidadania, é uma iniciativa das organizações Visão Mundial, Igreja Batista Redenção em São Gonçalo (RJ), Igreja Batista Betânia de Sulacap (RJ), Igreja Batista em Parque Doroteia (SP) e do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC), junto ao Viva Rio.
O estudante de teologia e Interlocutor Social do Viva Rio, Ronilso Pacheco, é um dos idealizadores do projeto e enxerga na plataforma o potencial para integração de ações coletivas. “Atuando com comunicação estratégica, a partir de Igrejas, organizações e coletivos, a plataforma ouve e permite que histórias de amor, solidariedade e promoção do bem comum façam coro”, afirma Ronilso.

2016_05_24_Entre_Nós_Paulo_Barros_016 (1)

Cantor Marcos Almeida vê a graça de Deus como plural. | Foto: Paulo Barros

O cantor Gospel Marcos Almeida, que cantou algumas de suas músicas na festa de lançamento, afirmou que a graça de Deus é plural, por isso espera que a iniciativa dê voz a histórias plurais que estão na periferia, empoderando pessoas e projetos.
O primeiro inscrito na plataforma a dar depoimento de sua iniciativa foi Lucas Gomes, estudante de Ciências Sociais e missionário da organização cristã “Jovens Com Uma Missão”. Ele contou de seu projeto na comunidade Vieira, no interior de Teresópolis, com moradores que viviam da agricultura familiar e que tiveram suas casas e plantações destruídas no temporal em 2011. Ele e uma equipe, composta por evangélicos, cristãos e não cristãos, começaram a levar donativos, fazer mutirão de limpeza e dar suporte para a comunidade, incluindo construir casas para algumas famílias que perderam tudo.
Os integrantes da equipe perceberam que uma boa forma de ajudar os agricultores que tinham dificuldades de se reerguer após a tragédia, não só por descaso do Estado mas também por venderem seus produtos a preços irrisórios para “atravessadores”, era levar os produtos das famílias para as feiras em diversas igrejas no Rio de Janeiro. O lucro foi alto e permitiu que as famílias se recuperassem e tivessem seu trabalho valorizado.

2016_05_24_Entre_Nós_Paulo_Barros_024 (1)

Thamyra é idealizadora do Gato Mídia.| Foto: Paulo Barros

Aproximar-se de Deus através do ativismo social: é assim que a jornalista Thamyra Thâmara, membro da Igreja Batista do Caminho e moradora do Complexo do Alemão, exerce sua fé. Ela idealizou o Gato Mídia, programa de aprendizado para jovens de periferia sobre mídia e tecnologia que também já está inscrito no site do “Entre.Nós”. O projeto oferece Residência em mídia e tecnologia ensinado o uso de ferramentas de comunicação, como sites, blogs e vídeos, em prol de um ativismo social, potencializando a história de cada pessoa. “Quando cada um mostra sua história e outros ouvem, há empatia entre essas pessoas, reduzindo o preconceito que existe com quem é morador de comunidade”, defende a jornalista.

2016_05_24_Entre_Nós_Paulo_Barros_033 (1)

André “Ras” atua na Pastoral de Combate ao Racismo da Igreja Metodista. | Foto: Paulo Barros

A terceira história inscrita na nova plataforma foi a do professor de história e assistente religioso, André “Ras” Guimarães. Ele é do Movimento Negro Evangélico e atua na Pastoral de Combate ao Racismo da Igreja Metodista. André, que  trabalha no com adolescentes em situação de privação de liberdade no sistema socioeducativo, acredita que todos merecem sair da invisibilidade e ganhar uma nova chance de viver uma vida plena.
“Vejo jovens privados de suas liberdades e tento fazer diálogo pensando nos mecanismos e estruturas lhes faltam. Existe hoje uma política de extermínio de jovens negros e pobres, legitimada pelo Estado. Falta ter uma visão global do problema e repensar as políticas públicas”,  informa o assistente.
“Estive preso e não fostes me visitar” – André cita essa passagem do Evangelho como um retrato da triste realidade de exclusão e desamor da sociedade com os presidiários, e um desafio que a Igreja deve assumir, levando uma mensagem de esperança para esses jovens.

2016_05_24_Entre_Nós_Paulo_Barros_047

Ronilso Pacheco guia oração com os presentes no evento.| Foto: Paulo Barros

Após os depoimentos dos parceiros já inscritos no programa, o porta voz do programa e co- fundador Fillipe dos Anjos, ensinou aos presentes a usarem a plataforma, cadastrando as informações pessoais no site entrenos.co, juntos aos vídeos, fotos e texto de cada iniciativa. No encerramento do evento, houve música, aplausos, uma oração de agradecimento guiada por Ronilso Pacheco e um lanche comunitário.

(Texto: Deborah Athila | Foto: Paulo Barros)

Postado em Notícias na tag .