Jovens aprendizes iniciam atuação no Viva Rio

O Viva Rio, um dos principais desenvolvedores do programa Jovem Aprendiz no estado do Rio de Janeiro, está pela primeira vez contribuindo também na formação prática dos alunos. Trinta desses jovens foram selecionados e estão atuando como colaboradores na instituição, com o objetivo de implementar em uma experiência de trabalho real as recomendações profissionais que aprendem em sala.

Saiba Mais sobre o programa Jovem Aprendiz

O processo para selecionar os 30 aprendizes levou mais de um mês e envolveu prova escrita, entrevistas individuais e dinâmica de grupo. Os jovens precisavam ter até 22 anos, estar estudando e ter uma carteira de trabalho válida. Os escolhidos passaram ainda por um teste de vocação para definir onde trabalhariam entre os mais de 20 departamentos do Viva Rio.

“Não foi apenas uma contratação. Foram dias de trabalho para desenhar o plano de vocação desses jovens, com muita conversa e com um ponto de vista pedagógico. Fizemos o perfil psicológico deles para identificar quem é mais perfeccionista ou comunicativo, por exemplo, antes de encaminhar para a área de trabalho específica”, diz Aurelita Rodrigues, coordenadora do programa no Viva Rio. “Temos também preocupação com a evolução deles, então estamos em contato com os gestores das áreas para receber avaliações dos jovens. Estão todos muito felizes”.

Rebeca Rosa, 19 anos, está no setor jurídico:

“A capacitação teórica é mais voltada para um desenvolvimento do senso crítico e passa informações sobre como se portar, vestir, etc. Na prática é outra coisa, toda hora eu faço alguma coisa diferente. Estou aprendendo sobre tudo. E não é porque somos jovens aprendizes que não contribuímos diretamente com o crescimento da empresa.”

 

 

 

Jonathan Parmiere, 19 anos, está no Voluntariado:

“Estou buscando aqui me preparar para o mercado de trabalho e expandir meu conhecimento. Na prática é possível ver o resultado do que foi aprendido na capacitação teórica. Tenho uma sensação de satisfação ao ver que consegui executar o que me foi pedido.”

 

 

Clarisse Gouveia, 20 anos, está na Saúde:

“Acabei de aprender a fazer mais uma coisa nova. É um pouco mais difícil, mas consegui entender direitinho com a explicação da minha gestora.  A recepção dos colegas de trabalho foi ótima, eles me explicam como é feito o trabalho e eu estou conseguindo aprender rápido.”

 

 

Essa matéria foi feita com o apoio das Jovens Aprendizes do setor de comunicação Ana Clara Mendes e Jullya Christie.

Postado em Notícias na tag , .