Comunicado sobre o Hospital de Acari

O Viva Rio recebeu com surpresa as medidas da Prefeitura em relação ao Hospital de Acari. Só tomamos conhecimento do rompimento unilateral do contrato pela publicação no Diário Oficial, apesar de nossos insistentes ofícios para a Secretaria Municipal de Saúde relatando a situação do hospital e pedindo reuniões para chegar a soluções.

Os empréstimos entre contratos de gestão, um dos motivos alegados pela SMS para o rompimento, são prática comum, tanto que estão previstos na planilha de prestação de contas da Prefeitura. Esses empréstimos são informados pelo Viva Rio à Prefeitura e constam nos balanços mensais que publicamos no nosso site. A própria Prefeitura solicitou, em maio desse ano, que o Viva Rio fizesse um empréstimo de outro contrato de gestão para o Hospital de Acari.

Quanto à alegação de que o Viva Rio gastava mais do que o previsto, trata-se de uma consequência do desequilíbrio econômico do contrato. Isso é reconhecido pela Prefeitura, tanto que o último edital lançado prevê aumento do valor e redução do escopo.

Além disso, a dívida da Prefeitura com o Viva Rio chega a 30 milhões, o que prejudica dramaticamente o desempenho administrativo e financeiro do hospital. Com profissionais sem receber, greves e escassez de insumos, reduzir os leitos foi necessário para manter o hospital aberto.

Acatamos a decisão da SMS pela rescisão do contrato e já demos início ontem mesmo ao processo de transição. Somos parceiros da Prefeitura do Rio na área de Saúde desde 2009, sempre buscando o entendimento a as boas práticas de gestão e assistência, e faremos o possível para que o atendimento à população não seja ainda mais prejudicado.

Mas vamos recorrer contra as sanções impostas pela Prefeitura e contratar uma auditoria independente para avaliar os números da nossa gestão no Hospital de Acari. O Viva Rio sempre atuou com transparência e responsabilidade na gestão de todas as unidades públicas de saúde que administra.

Postado em Notícias.